quinta-feira, 26 de março de 2015

eu pedi pra me apaixonar e abri os olhos deitada na vitória régia do seu quintal
a gente soprou fumaça no bambuzal e brindou nossos velhos orgasmos
a gente riu de si mesmo como bons fantasmas
desejamos boa noite e seguimos pelas pedras do dia
colo o copo de cerveja no ouvido e escuto sua voz
nós nunca fomos de lugar nenhum e nunca fomos só dois
o tempo passou mas ele perdeu
nós estamos espalhadas e misturadas à escuridão de mais uma noite
chove do céu nossa saliva virtual e a ninguém interessa
a percussão dos pingos na janela iluminada
eu estou apaixonada
consigo dormir tranquila e profunda e avessa

Um comentário: